Zé Leigão
Zé Leigão perguntou:

Olá,

Meu nome é Cristiano, sou estudante de medicina veterinária e há algum tempo venho acompanhando seu trabalho. Gostaria primeiramente de parabeniza-lo e escrever um “pequeno” texto para saber se pode me ajudar.

Tenho 4 cães, uma Boxer – não castrada (9 anos) que está comigo desde os 3 meses de idade; uma Vira-lata de grande porte – castrada (2 anos) que está comigo desde 1 mês de vida; uma Vira-lata de pequeno porte – castrada (1,6 anos) que está comigo desde 8 meses e um Fila brasileiro – castrado (1 ano) que está comigo desde os 7 meses.

Quando peguei a Vira-lata de porte grande a Boxer demorou um pouco mas aceitou, quando ela tinha 1,5 anos levei ela para a republica onde estudo (ainda não castrada), a partir daí ela começou apresentar um temperamento completamente diferente do que apresentava até então, agressiva (com pessoas e alguns outros cães), passou a odiar crianças e se mostrou uma excelente cão de guarda, até então ela era completamente submissa à boxer (mesmo sendo maior e mais forte), com 1,8 anos trouxe-a de volta para castra-la (ela tinha muita pseudociese e eu tinha pegado o Fila Brasileiro há algumas semanas que ficava junto, era macho e não castrado).

Apesar do temperamento dela ter mudado, ela se dá super bem com o Fila Brasileiro que se mostra completamente submisso à ela e com a Vira-lata de pequeno porte que as vezes sai alguma “discussãozinha” mas a ultima palavra é sempre da Vira-lata maior.

Depois que a trouxe de volta para a castração, ela e a Boxer não podem se ver que se grudam, já estouraram uma porta de vidro para brigar, mesmo a Boxer SEMPRE apanhando e estar cheia de cicatriz no pescoço e focinho ela não desiste e quando as duas se veem a única impressão que dá é que uma vai matar a outra, portanto estão separadas.

A Boxer sempre foi dominante e mesmo o Fila Brasileiro e a Vira-lata pequena sendo submissos, quando ela os vê, quer ir pra cima.

O Fila Brasileiro, ele possui todos os padrões raciais impostos porém possui poucas características de cão de guarda como deveria ter (exatamente o que disse em um de seus vídeos), o que é uma pena.

Gostaria de saber se por a Vira-lata ter se tornado adulta e ido para um local onde ela dominava influenciou? A idade da Boxer influencia na falta de tolerância? A quantidade de cães influencia nesse tipo de comportamento? Seria possível uma convivência mais pacifica dentre os 4 um dia? A impressão que tenho é que uma está com ódio da outra.

Obrigado pela atenção e desculpa o tamanho do texto e qualquer coisa.

Abraço.