Zé Leigão
Zé Leigão perguntou:

Olá Jairo!

Na seguinte situação: um filhote de 4 a 8 meses , com rank drive alto (um machinho Rottweiler por exemplo) ativo, atento, alerta, curioso, enfim, com bom potencial de guarda. Idade em que pula muito, brinca, mexe, enfim bastante ativo. É introduzido a uma matilha com machos e fêmeas adultos, de outras raças inclusive de guarda.

O fato deste filhote ser constantemente repreendido e dominado por um ou vários membros dessa matilha, não interfere em nada no seu caráter dominante, no comportamento futuro, na agressividade nata ou no seu potencial como guardião, de forma negativa?

Assisto seus vídeos e sei de sua posição de deixar os cães se resolverem.

De forma contrária, ouvi de um proprietário de um canil de ponta que se esse filhote apanhasse muito dos outros sua função estaria comprometida, ele não performaria como cão de guarda como deveria. Isso comprometeria o cão.

Pode me falar mais sobre isso?

Desde já muito obrigado pelo valioso conteúdo que disponibiliza!