Dicas práticas de como SOCIABILIZAR o seu cachorro
Dicas práticas de como SOCIABILIZAR o seu cachorro
Dicas práticas de como SOCIABILIZAR o seu cachorro
Adestramento de cães e Comportamento Canino

Dicas práticas de como SOCIABILIZAR o seu cachorro

Jairo Teixeira
produzido por
Jairo Teixeira
As experiências vividas nos primeiros meses da vida de um filhote, são fundamentais na formação e desenvolvimento do que vai ser o cão no futuro. Um cão privado de interação com pessoas, com outros cães, de conhecer o ambiente no qual ele vai viver sua vida, terá muita dificuldade de ser um animal tranquilo, seguro e consequentemente feliz.
Procure oferecer ao seu filhote as mais variadas  oportunidades para que ele possa se desenvolver de forma segura, saudável, pronto para interagir com o mundo que o cerca.

Legenda do vídeo gerada automaticamente:

Eu já tenho falado nenhum vídeo no outro sobre esse tema sobre a importância da sociabilização tenho falado aqui e ali porém as pessoas têm me pedindo para falar mais sobre isso explica um pouquinho mais sobre isso né fechar mais uma ideia fazer um vídeo específico sobre esse tema a importância na sociabilização e eu vou fazer hoje falar sobre a necessidade a importância de nos primeiros meses da vida do nosso cãozinho do nosso filhote apresentar ele para o mundo que o cerca onde ele vai ver o mundo no qual ele vai participar e isso obviamente o ideal é que seja feito nos primeiros meses mas se você tem um campo que não foi socializado da forma correta você pode também submeter o animal a um processo de adaptação expor ele assistimos ambientes que não conhece de forma gradual porque por um cão que não conhece num campo sempre teve um pátio um carinho nunca saiu para a rua quando saí ele tava entrada fica cheio de medo na china é tudo para ele todos os sons cheiros o contato dele com solos e nunca pisou em grama ele estranha e nunca pisou em concreto é estranha e nunca pisou numa brita ele estranha então todo mundo novo que vai surgindo o sentido dele né vai perceber aquele mundo novo a reação inicial é de cautela é uma reação natural mesmo ser humano se você se a gente pegar um aborígine o índio lá no meio da que não tem contato com a civilização lá no meio da selva amazônica e botar um centro de nova york e da congelar vai ficar apavorado com tudo e todos né com o sol o cheiro com a visão que está recebendo vai entrar embaixo de lixo ficar escondido e começar aos poucos e absorvendo aquelas informações então quero falar mais sobre isso de forma mais específica mas vai ser depois da linha o pessoal beleza jorge teixeira na área mais uma vez vamos falar de cachorro não vou falar sobre isso a esse e se alguns aspectos que envolve a sociabilização nos primeiros estágios da vida do nosso cão e você se você já tem um cachorro que foi privado dessas experiências o animal ficou muito tempo na corrente o animal caso outro dia eu sou pediu ajuda que tem um cachorro lá que estava meio que abandonado ela resolveu adotar um cachorro congelou e segue o cachorro era um cachorro congelou num travou a trava medo nós todo mundo tem medo do desconhecido então claro que é um trabalho um pouco mais complexo você tem que que devagar apresentando aquele animal para aquelas situações deixando de dirigir né porque se o animal tem medo de algo e você o força naquela direção a reação é justamente essa você está agravando então claro que esse é o trabalho com a pessoa que você vai precisar de ajuda de um profissional de uma pessoa mais experiente o ter por ter paciência eu filha e neta em um segmento pará e apresentando gradualmente o animal para aquela situação a qual ele não conhece e tem medo obviamente e aos poucos ele vai adquirindo e vai ter pra de sensibilizá mesmo cães mais velhos é possível fazer isso em um grau maior ou menor eu falei da da primeira vez que você leva o cão no veterinário por exemplo deveria haver um manejo conversar com o veterinário e existem hoje em dia a minha determinar o estado mais avançado nessa área e levando em consideração o aspecto comportamental né e e então por que você antigamente pega o filhote foi lá bota em cima de uma mesa de aço inoxidável gelada pega animal a vacina há pouco da mina e que a temperatura e produza um um termômetro no ano do filhote ter é uma experiência totalmente deserta desagradável hoje em dia existe um manejo mais adequado onde na primeira visita muitas vezes o veterinário nem vai ser tão invasivo vai apresentar uma situação que seja agradável propor para o filhote para brincar com o filhote vai oferecer um petisco é fazer uma relação mais positiva e e aos poucos né a idéia é fazer com que a primeira impressão seja positiva tem um ditado que diz que a primeira pessoa que fica claro registra e por um animal eu trabalhei há uma vez numa toalha com lembo vários casos mas eu me lembrei de um rotweiller que ele foi forçado a primeira vez que visitou visitou veterinária pegar à força e reagiu filhote não conhece bem de todos votaram na mesa ele reagiu agarrar à força vacinar dele na próxima vez foi pior o resultado depois se tinha uma clareira adulto será de 50 quilos e 50 e poucos quilos que quando via uma pessoa de branco de jaleco ele já reagiu agressivamente e de forma muito agressiva então há então uma manipulação que deveria ser algo simples como limpar o ouvido do cachorro escovar vacinar a vacina uau se tornava uma guerra que vai pegar o animal a força e o que eu fiz eu eu eu peguei a força as primeiras vezes a gente segurou uma profissional ele é arrancar brasil gay e segurou a estimulam anos né manipula a a vacina palácio com uma seringa sem agulha vai lá tocar no animal ele reagiu a empresa né aí vai lá de novo aí falei aquilo - - - nem mesmo na hora que que realmente se deu a sina ele já num não reagiu porque não é aplicada nem sentia aplicada ele reagiria à manipulação ele reagiria a uma idéia uma memória que ele tinha negativa de uma situação de um ambiente e de uma pessoa de branco que não é pequena neste caso nem jaleco zona equipado para o veterinário a determinada tirar o jaleco pra que a gente queria uma outra situação montar um outro cenário uma outra associação bom esse é um caso mais complexo de de sensibilização um cachorro privado de sociabilização ele vai um ter medo de desenvolver o mesmo medo é de carro de rua e medo de estampidos porque na rua tem muitos também não né é sabido tem freado de carro tem buzina e tem-se torno da descarga haddad de motocicleta ruído cuida pode ficar sensível a ruídos ele pode ficar com medo de outros cães por por ter medo do desconhecido por ser privado de desse convívio de entender isso ele pode tornar defensivo ea emgea vindo ou reagiu de forma agressiva ele pode torná da mesma forma neto defensivo da sua pessoa e ficar retraída documentos pessoas ou agressiva nas pessoas e é muito comum eu vejo cães agressivos na rua com pessoas a pessoa está conduzindo um pinscher vinho o poodlezinho na guia e ele começa a latir e avançar as pessoas e o dono na tentativa de acalmar o cachorro é um pega no colo é não não presenciando justamente aquilo que ele quer eliminar a premiere do cachorro agressivo e what do produto cão batido por uma criança latina de uma pessoa ele até o técnico o dono pega no colo lembrando fazia isso não é só a criancinha ou não é amigo né ficar dando carrinho premiando ela pega no colo da casa ela está aprendendo aquela atitude e na divertidamente um cachorro privado de sociabilização vai ter medo de carro tem medo de barulho tremendo pessoa tenha de cães ou se tornava e se por medo reagir de forma de cima esses estímulos então imagina aí a coisa vai ficando pior porque a pessoa não novamente a pessoa que falhou nesses estádios iniciais ela não tem o conhecimento necessário para reverter o quadro quando quando quando aquele comportamento inicial começa a amadurecer solidificar criar raízes né não uma coisa é um cachorro quatro meses reagindo né agressivamente assunto campo outra coisa esse mesmo cachorro com quatro anos então se a pessoa que falhou no início ela provavelmente ela vai precisar da ajuda profissional para reverter esse quadro que obviamente fica mais complexo porém a gente tem nosso filhotinho novinho a gente pode evitar esse tipo de coisa desde cedo apresentando e para o mundo porém a gente vai bater de frente com a questão é uma questão que preocupa muitas pessoas me preocupo por por muito tempo que a questão da imunização do filhote porque a recomendação na maioria dos veterinários né não sai para a rua os filhotes antes de todas as doses das vacinas veja bem eu não estou dizendo que determinado de errado eu entendo a posição dele convivi com veterinários eu fui casado com uma veterinário e eu entendo esse aspecto é óbvio é um médico que está preocupado com a saúde do animal então ele vai fazer a parte dele de tentar manter o animal saudável o conselho dele é que é fácil tt importância porém tem um outro lado meu lado do comportamento da linha do lado de que o povo não posso privar esse animal nos primeiros seis meses a verdadeira que é o período vai formal chora ele vai gravar de forma profunda as primeiras impressões do mundo de posso privar eles saem para a rua como é que a gente faz é bom tem algumas opções boas opções o uma opção que eu usei porque eu vivi esse medo também de pouco arriscava cachorro pegava uma doença na rua todas as vacinas eu eu levava muito meu filhote para a rua tendo o carro dentro do carro original da ele filho de 34 meses andar da educação tinha uma caminhonete atrás de nada viu mundo pela janela não é o ideal mas ele vai continuar com o barulho do trânsito buzina eu ia apanhar meus filhos na escola gritaria de criança correndo pra lá e pra cá né então visão e sons do mundo eu já estava observando a absorvendo de dentro do automóvel ajuda muito quem acha que é pouco não ajudei muito a outra opção que se tem é escolher um local ermo por que não vai pegar doença do nada ele vai pegar a doença de um ambiente contaminado de um animal um outro cão que tablet e então levar para um lugar ermo que eu possa caminhar vai perceber os cheiros mundo cheirar contato com a terra com a grana com água é perceber o mundo absorvê desenvolver anticorpos é importante é uma opção o ambiente mais tranqüilo mais isolado uma outra opção também é válida pra que ele possa conviver com outros a imagem dessa forma a aprender para interagir saber como lidar com outros cães outro da mesma espécie é você fazer contato com pessoas com amigos que tenho cães em dois três amigos escolher o local de uma vez a casa de um homem tranquilo um ambiente limpo animais todos saudáveis diz já foi assinado outro estão sendo vacinados conviver num ambiente e levar todo mundo vamos dormir na casa do pedro aguilar gente lagos cachorros deixa os cães interagir porque um cão que é privado tira ele da ninhada da mãe e vai para uma casa com um só com humanos e ele não vê mais o cachorro só convênio com o banco mais frágil oito meses vai sair à rua depois do ar tás a com o meu cachorro a imunizar pode ter uma dificuldade com outros cães com outros animais ele foi privado nesse meio tempo ele foi privado especialmente ele foi retirado cerca de mais alinhada com o que não deveria acontecer repetindo então você tem as opções de sair com o animal dentro do carro e caminhar em locais ermos vazios de pessoas de outros cães ea opção de arrumar um parceiro um amigo alguém um parente que tem um cachorro que você possa levar o seu para conviver com um dois três cães muito importante nesse momento nessa hora a proposta deixar que os três sejam cães não é laica interagindo não larga o cachorro la barca num café no shopping maior vai conversar desde animais interagirem deixa os animais interagir pessoas dificilmente permitem que os cães sejam khan interagem e se resolva o bom momento que eu estou num local ermo onde o consumo da água começa a ensinar normal na guia é dar continuidade a essa linha de raciocínio vou começar a andar com o meu cão no caso de irmos devagar eu vou apresentando locais mais movimentados dados ele vai acostumando com o barulho dos carros com o movimento com as pessoas passando nesse momento quando quando eu cheguei em uma fase onde vou andar com o meu cão uma passa num parque onde tenha uma aluna de pessoas e de cães o que eu espero que o animal adversária guia o oponente o que eu quero eu quero querer respeitar as pessoas eu quero que ele fique indiferente a outros cães há crianças a pessoas que eu fiz esse trabalho bonitinho de construção é não vai ser problema ele vai sair já aprendeu a andar na guia comigo nunca mais tranquilo ele já viu o o movimento à cidade pela janela do carro ele já conviveu interagiu fisicamente com os cães dos meus amigos que não há nada no brasileiro então algo que vai ser tranquilo essa transição não vou sair com ele tranqüilo e eu espero que ele seja indiferente do meu lado com a guia frouxa' em forma de u vou falar mais sobre isso outro dia ele indiferente às pessoas eu quero andar para trás a rua acrescenta meu lado tranquilo da mesma forma que eu quero que o meu cão respeite as outras pessoas as pessoas em volta eu quero que as pessoas respeitem meu 11 no meu carro eu não gosto de pessoas tocando no show mostra porque como você reagiria se você tivesse na rua e alguém que você não conhece viesse ele tocar no show o corpo em seu cabelo estranho né assustado que essa pessoa quer comigo né a coisa gostosa não te conhece ele tocar então é natural eu não vou me surpreender se o animal reagir de forma defensiva agredida por medo o cachorro o defesa quer construir o excedente todo mundo passa a mão dele é é basta é o suficiente e sair na rua passando a meio metro das pessoas um metro e não e de forma diferente é o suficiente no processo de socialização é o suficiente não precisar intimidade das pessoas isso é muito importante outra coisa é na guia na rua é não é momento de deixar interagir com o outro campo eu vejo que isso só seria votada uma pessoa chegou a hora vai dar problema é que vai dar problema duas pessoas com que uma guia da forma errada os que já estava puxando e já está no puxando o dólar é vã o vulcão levando o dono para passear se encontrava não é o que era grande e pequeno porte que acontece quando o campo contra o outro quando ele vai interagir como ele não fala né oi eu sou blog olha eu sou top né não fala ele iria interagir ele é como ele ele iria comunicar com o outro cão através de dias de toque é de público de linguagem corporal de postura ele é comunicar dessa forma como eles estão na guia ele eles são privados então a comunicação fica prejudicada e não é raro dá problema as pessoas tragam 1440 intensos não consegue interagir consegue falar com as torres preso pela guia meu amiguinho amiguinha é aquela história ou neste caso neste dia 06 é verdade que rolaram na guia girar um tentando chegar o outro e bolou a guia e bibi se pegar no pau gasol favor a eles iam lá e fechou moss que era pelo prato que lá porque ele não conseguiu se soltar e as donas apavorada não conseguiu fechar os bichos aqui claro dia o bicho tá sentindo ameaçado pelo o cão de repente eu tô amarradão de cara a cara com o outro lógico que está o problema não é a maneira inteligente não é o momento para deixar que achou interagir com o outro conheci ele se chegarem não quer que eu te conheço leva o local adequado lago 2 na guia não como é que dois precisam se comunicar preso numa guinada uma guia a menos que ele quer falar sem falar eu bater um papo hipermercado de coxim com essa unidade foi determinativa passada sabe não tem co então meu carro na guia ele vai passar por outro campo de forma diferente isso eu vejo que tem um cachorro que estava indo lá uma pessoa com o cachorro do controle e na cabeça lula não quer problema não quero problemas especialmente porque o produto é votar no meu pit bull rotweiller bandag e aí vai dar problema e quem é que vai pegar a culpa quem vai levar a culpa ao meu pit bull ou uma toalha o cachorro grande ou é porque eu sei que você achou da rua é o perigo né o meu dedo cada gota de está bem mas completamente fora do controle do carro mas quem vai levar a culpa é o maior em um óbvio não vai ser um filhinho da mamãe que vai valer a culpa então fugir dessas situações na guia não é momento de ter agido eu vou mostrar algumas imagens da escola do meu filho em porto alegre o testamento dele que ele faz exatamente nos moldes que ele aprendeu comigo todo o tempo todos os anos que ele consegue conviver comigo na escola que eu tive com o colega e levantando essa questão é votando um pouquinho a questão das vacinas né durante todos os dez anos uma década que eu tive a escola funcionando adestrando cães em grupo inclusive filhotes eu não tive nenhum um lesão não tive um caso de doença de cachorro peguei a viola nenhum 00 é realmente lento ambiente controlado os cantos que vão lá são mais bem tratados mesmo os filhotes que ainda não estava com seu programa de vacina completo eram mais saudáveis evitem que quero um animais saudáveis então vou mostrar alguns vídeos para vocês verem como é importante esse convívio e como os animais ficam totalmente tranquilos controlados em grupo e como é possível o adestramento em grupo o adestramento um kant um ambiente com distração no ambiente laboratorial mas um adensamento só lhe bem porque é feito sob administração dá uma olhada nesses vídeos é bom então essa é meu filho em porto alegre hora que trabalho interessante que ela está fazendo aqui ó essa menina é estagiária na escola te ensinando o cão da do lado da bicicleta no meio dessa cachorrada toda olha só imagina a sair na rua com dó quando o dono do cão estiver andando ele vai ignorar o cão não vai querer puxar não vai derrubar ela a pessoa de bicicleta tentando e cheirar um outro cão com um então isso é um adestramento feito a sob de extração o mais difícil para ela é andar de bicicleta que dentro do espaço pequena mas devagarzinho da trabalhar olha que bacana os cães são o comando fica né com outros cães passando na frente inclusive essa cadela e as menininhas aí de vermelho está com a cadela no cio a cadela está no cio existem mágoas em machos a semana mesa embaixo dele ea cadela no cio passando na frente dos baixos olha que bacana uma importância de socializar ea dançar sobre distração muito bacana quanto os cães vários caras mas dez cães bem mais 10 cané as raças várias cidades vários tamanhos colados aí os animais que está encostado no outro eu acredito no trabalho assim eu gosto desse tipo de trabalho um adensamento sendo feito e testado substração como ele vai se portar com outros cães juntos e o ideal é que você faça o testamento com todo o tipo de estilo o mais variado possível não é esse bom esse exercício é interessante o exercício de d e fica sem a guia com vários conjuntos várias raças várias cidades de cachorro bem novinho e olha que bacana hora importância da socialização a importância do cachorro respondeu adestramento sobre distração nem de outros cães ele só sai dali dessa posição com contra comando do comando poderes sair do benfica olha só olha que bacana da hora importância desse convívio com como pode ser feito e deve ser feito desde cedo com os animais filhotes esse é o trabalho solo o adensamento subtração e seu filho o velázquez jogando bolinha com o grupo de cães conseguem fazer isso tá bom de bola que bacana olha que bacana democracia para ele vários caju olha que bacana ora é importante a harmonia não ocorre briga não corre de briga tite os cães são socializados se a pessoa que que está no controle tem o controle a agonia prevalece não tem problema não tem confusão isso é pensamento pessoal tem que expandir a mente tem que aumentar o nosso nível de exigência o último exercício ele simula que os cães estão dentro nunca viu né o animal aprendia e porcarias o comando é um campeão como importante é semana o cachorro caiu líbano caiu e fica lá até ser chamado então é uma simulação agora ele vai autorizar que os animais saem do caminho só está fazendo em grupo né um exercício que está a ser feito em um grupo de cães olha olha só que bacana eles aguardam a autorização para sair do carro olha que bacana uma matilha um trabalho adestramento sendo feito em matilha muito bacana trabalho muito bonito muito bem feito então o pessoal é isso fala né então é esse o tipo de trabalho que eu sempre fiz que eu fazia lá na década de 90 e agora meu filho tem um segmento a esse trabalho me orgulha muito isso né moleque que ele tenha seguido e seguido na estrada seguindo meus passos e está fazendo um trabalho fantástico em porto mas é isso que eu falo eu acredito nisso acredito no trabalho no testamento feito com distração com outros cães vários deles juntos né e vários proprietários muitos trabalhando com seus cães cada um com seu cachorro e e e mostra demonstra a importância do animal saber se portar um grupo com outros cães com outras pessoas deixe o público saber se comportar seu exemplo não acredito em um cachorro adestrado a toda prova esse é um exemplo é um exemplo de campo cidadão bom programa só espero ter ajudado um abraço a todos e até a próxima.

Deixe seu comentário

Postagens relacionadas
Curso de Adestramento de Cães Online com Jairo Teixeira
compra verificada
Shares