Curso Grátis: Adestramento de cães e comportamento canino
Curso Grátis: Adestramento de cães e comportamento canino

progresso no curso:

0%

Ensinando Filhotes – Uma aula prática

O adestramento de cães pode e deve começar cedo, desde que seja feito de forma suave, relaxada, respeitando sempre os limites do filhote.

Nesse vídeo tento demonstrar pequenos exercícios introdutórios que além de preparar o caminho para um trabalho mais sério no futuro, permite que os donos aprendam como induzir seus filhotes de forma divertida a comportamentos desejáveis.

A importância de adestrar o seu cão

Muitas vezes escutei estas perguntas: “Por que eu deveria adestrar o meu cão? O adestramento não vai tirar a naturalidade do cachorro?”

Minha resposta sempre foi: Obviamente, como seria possível conviver com o cão dentro de casa agindo “naturalmente”?

É muito importante entendermos que no momento em que optamos por adquirir um cão, estamos iniciando uma relação que pode durar 10, 12 ou até 15 anos. Isso é muito tempo quando se convive com problemas diariamente.

Para um melhor entendimento, vamos substituir a palavra adestramento por educação pois é disso que se trata, estamos falando de educação de cães, de harmonizar cães com ambientes e pessoas.

A pergunta que me faço é: Como é possível alguém se submeter a conviver com um cachorro sem controle dentro da própria casa?

Cão que faz xixi e cocô fora do lugar

Imagine ter que diariamente limpar fezes e urina espalhadas pelo ambiente.

Conheci pessoas, famílias, que por anos se sujeitaram a esta situação simplesmente por não saberem como ensinar os princípios básicos de higiene para o filhote e acreditarem que o “normal” era isso mesmo, afinal de contas, um cão precisa defecar e urinar e ter um cão educado que soubesse usar o local adequado para suas necessidades era algo bom demais para ser verdade.

Quando a situação envolve latidos em demasia o problema extrapola os limites da casa e acaba afetando os vizinhos.

Em se tratando de apartamentos, na maioria das vezes a opção mais fácil acaba sendo se desfazer do cão.

É quase impossível não entrar em atritos com a vizinhança quando se tem um cão que late persistentemente desde a hora que seu dono sai para trabalhar até o seu retorno no final do dia.

Na verdade, este mal comportamento tem sido um dos principais motivos para cada vez mais haverem restrições a cães em prédios e condomínios.

Cão que roe e destrói objetos

Um cão que adquire o mau hábito de destruir objetos pode realmente se tornar uma grande dor de cabeça. Imagine o prejuízo de se ter a mobília da sala toda roída, ter que mandar reformar o sofá duas vezes no mesmo ano. Por quanto tempo alguém pode suportar isso? Mesmo a pessoa mais apaixonada por seu cão começa a pensar em “jogar a toalha” numa situação dessas.

Trabalhei vários casos envolvendo este tipo de comportamento e conheci cães que chegaram ao ponto de arrancar até o papel de parede.

Casos onde os cães destruíram documentos importantes, rasgaram a carteira do dono com dinheiro, identidade, cartão de crédito, cães que morreram ao ingerir plantas tóxicas ou eletrocutados roendo o fio do abajur ou do aparelho de televisão.

Outros foram submetidos à cirurgias de emergência para retirada de objetos ingeridos: pedaços de calçados, meias inteiras, tampas de refrigerante, anéis, canetas e até pedaços do controle remoto da TV estão entre os itens encontrados no estômago e intestino de cães com comportamento compulsivo por roer, destruir e ingerir objetos.

O caso mais curioso que me foi relatado num seminário, foi o de um cão da raça boxer, que engoliu inteiro o celular do seu dono.

Ansiedade por separação

Estes comportamentos inconvenientes e perigosos são mais comuns do que as pessoas imaginam e tem como principal fonte de origem, algo conhecido como “ansiedade por separação“.

Este problema ocorre quando um cão não consegue lidar com o fato de ter que ficar sozinho no ambiente e busca alívio para sua ansiedade e frustração interagindo com objetos que têm o cheiro, o gosto ou sejam simbólicos do seu dono ausente. Na verdade, ensinar um cão a aceitar ficar sozinho é uma das primeiras recomendações na educação básica do filhote.

Cachorros desequilibrados, fora do controle, não são um risco apenas para si mas também para seus donos e familiares. Cães de médio, grande porte que tem o péssimo hábito de pular em pessoas são responsáveis por acidentes graves envolvendo crianças, idosos e gestantes. Quedas, fraturas, abortos ou nascimentos prematuros podem ser as consequências quando um cão de 40- 50kg resolve pular de forma violenta sobre as visitas.

São inúmeros os casos de pessoas que sofreram com este tipo de comportamento. Lembro de um cliente que teve um osso da face fraturado devido à uma brincadeira inocente de seu Rottweiler.

Problemas no passeio dos cães

Outra situação perigosa envolve cães que não sabem andar corretamente na guia mas saem correndo, levando seus donos a reboque.

É comum casos de pessoas que sofreram escoriações e fraturas em quedas na rua durante uma tentativa de passeio com seus cachorros.

Lembro de dois jovens irmãos, homens, que chegaram à minha escola sendo puxados por um São Bernardo enorme. Imaginem só, dois homens de 20 e poucos anos, não conseguiam controlar aquele gigante!

Poucas pessoas têm a real noção de quanta força um cão pode exercer quando tracionando na guia.

Um cão do porte de um Akita, Pastor Alemão, Rottweiler, pode literalmente arrastar uma pessoa pela rua na tentativa de perseguir um gato ou outro cão.

Aprenda como adestrar o seu cão

É muito importante entender que todos estes comportamentos indesejáveis podem ser facilmente evitados com um manejo adequado nas primeiras semanas de vida do filhote.

Um cão que recebe educação correta na sua infância, se torna um animal equilibrado, agradável de se conviver.

Um cão educado é mais feliz porque é mais participativo da vida de seus donos, bem como as famílias conseguem desfrutar mais da companhia de seus animais, quer seja em casa assistindo seu programa de TV favorito ou em atividades ao ar livre.

Um cão que sabe andar corretamente na guia por exemplo, se torna um ótimo parceiro de caminhadas, corridas, e passeios de bicicleta.

Quando acostumado a andar em veículos pode ser levado em viagens longas e se habituado a usar a caixa de transporte, pode ficar hospedado em hotéis e pousadas.

Imagine você poder desfrutar da companhia de seu cão em uma pescaria, trilha ou acampamento de verão.

Com certeza você também se sentirá mais seguro tendo seu cão por perto nestas atividades.

Com um pouco de disciplina e conhecimento prático correto qualquer pessoa consegue educar seu cão e produzir um animal harmônico, equilibrado e inserido na sociedade. Um cachorro do qual qualquer um pode se orgulhar e que todos que gostam de cães adorariam ter por perto.

Aprenda a adestrar seu próprio cão e desfrute por muitos anos de uma convivência maravilhosa!

Deixe seu comentário

Explorar cursos
Jairo Teixeira - Especialista em Adestramento de Cães e Comportamento

Seu professor de adestramento canino

Olá! Eu sou o Jairo Teixeira e passei a maior parte da minha vida observando e estudando o comportamento dos cães, em um ambiente repleto de mitos, lendas e com pouca informação verdadeira. Após décadas trabalhando milhares de cães das mais diversas raças, consegui compreender qual é o seu verdadeiro "status" mental e emocional. Agora a minha missão é compartilhar todo o meu conhecimento de adestramento de cães e comportamento canino, e ensinar você a desenvolver um relacionamento harmônico com o seu cachorro.

Quero conhecer melhor...
Curso de Adestramento de Cães Online com Jairo Teixeira
compra verificada